praça-1-235x164

PONTO DE VISTA: A Praça dos Imigrantes é o primeiro local público criado em Ouro Preto do Oeste no inicio da década de oitenta com memorial esculpido a mão, apodrecendo

Share Button

praça-1-235x164Não precisa ser saudosista para relembrar de marcos importantes de uma cidade, existem coisas em um município que não podem simplesmente deixar de existir para dar lugar à modernidade.

A historia de um lugar é preservada por muitos fatores, neles incluem Praças e Monumentos, que são estruturas construída por motivos simbólicos e/ou comemorativos, geralmente com o duplo propósito de comemorar um acontecimento importante, ou homenagear uma figura ilustre, e, simultaneamente, criar um objeto artístico que aprimora uma história do aspecto de uma cidade ou local.

Estas explicações justifica a preservação e conservação do primeiro local público criado em Ouro Preto do Oeste no praça-migrante-intermed-235x164inicio da década de oitenta, a “Praça dos Migrantes” o termo “migrante” se refere a quem se desloca de uma região para outra.

Neste caso, a Praça e seu Monumento central homenageiam os desbravadores e praça-migrante-entrada-235x164fundadores desta cidade na colonização, grandes famílias com pessoas simples, ordeiras e sofridas que vinham de grandes centros e migraram em Ouro Preto do Oeste, aqui encontraram refugio seguros para suas famílias enquanto tentava pelo INCRA obter suas propriedades rurais.

Na década de oitenta a Praça era considerada a mais bonita do interior do estado, o monumento monumento-235x164entalhado em madeira maciça, retrata a chega dos migrantes, famílias inteiras, os trabalhos da época como a extração da seringa e colheita do café, além de muitos outros.

O monumento ganhou fama por todo o estado, quem não ouviu falar do “Pau do Mingonga”, nome carinhoso que o memorial esculpido a mão em um grande tronco no centro da Praça, ganhou da população referindo-se a um velho seringalista da região.

A Praça e o Monumento foi o centro das atenções da cidade por muito tempo,praça-migrante-placa-235x164 atraíam pessoas de todas as partes, inclusive do exterior, principalmente dos americanos que sempre estavam rondando a cidade.

A Rua Ana Nery por motivo da praça, por quase duas décadas foi o ponte da cidade, foi onde surgiu a primeira danceteria e os bares, lanchonetes, pizzarias e restaurantes disputavam centímetros das amplas calçadas.

Lá deu início à fama das grandes festas ouropretenses, no local eram realizados os carnavais de rua, as grandes festas de aniversário da cidade, além de ser palco principal das chegada de desfiles praça-migrante-campo-235x164cívicos, “Sete de Setembro” e muitos outros eventos como: Esportivos e grandes showmícios que na época eram permitidos.

Agora tudo acabou até mesmo o nome da Praça que homenageavam nossos “Migrantes fundadores” foi mudado em 2004 com um decreto de projeto de Lei da Câmara de Vereadores, mudando o nome do logradouro público, para “Praça da Bíblia”.

praça-235x164Só nos ficaram às lembranças e os restos de uma praça abandonada, com o primeiro monumento municipal apodrecendo, como se não bastasse, em pouco tempo atrás, existia um projeto que dizia revitalizar a praça, mas na verdade seria uma reconstrução geral na ordem de R$ R$ 2 milhões, onde transformaria parte da Praça em estacionamento, “como é uma Praça pequena”, todos os outros ambientes seriam tomados por construções, descaracterizando o nosso primeiro cartão postal que já deu muito orgulho a cidade.

Tudo que foi citado acima não é que alguém tenha me contado, eu vivi tudo isso, em todas as transformações da praça-1-235x164cidade eu estive presente, desde a mudança de distrito para cidade e na primeira eleição do prefeito municipal, portanto, tenho “norral” (Know-how) para falar.

Nossa reportagem falou com alguns moradores daquela região, alguns citaram que ouro preto não tem espaços criados específicos para a cultura, aquele espaço poderia ser usado em algumas noites da semana como espaço alternativo para feirinhas de artesanatos, um local perfeito onde os artistas da cidade pudessem se reunir, mostrar e vender suas artes.

Com isso fomentaria o comércio do município que anda fraco, dava oportunidade de trabalho a muitos que produzem ferinha-235x164e não tem como expor, ainda aumentaria mais um ponto turístico como acontece em grandes centros, bem como reativar a quadra poliesportiva.

Referindo-se ao estacionamento relativamente caótico nesta rua, principalmente no horário de pico, uma vez que situam bancos e grandes lojas neste local, os moradores também tem o pontoestacionamento-235x164 de vista.

Conforme eles, não faltam espaço para estacionar, falta intervenção pública das autoridades competentes no sentido de fazerem estacionamentos demarcados transversais, isso facilitaria a entrada e saída dos carros, podendo usar todos os espaços em torno da praça, e tornar a rua em mão única, ai sim, teriam mais espaço podendo usar os dois lados da rua em um só sentido, sem atrapalhar o fluxo dos carros. Finalizou.

 

 

Por: Wellington Gomes
Esporteenoticia.com / Mandatotransparente.com

Commentarios


Este Post Foi Útil:

0 votes, 0 avg. rating

wellington gomes - .

Share Button

Jornalista

Commentarios