turismo-ro

Programa turístico vai incentivar 300 mil pessoas visitarem os municípios de Rondônia e ajudar no giro da economia

Share Button

turismo-ro A Superintendência de Turismo de Rondônia (Setur) apresentou terça-feira (30), aos membros da Comissão de Esporte, Turismo e Lazer da Assembleia Legislativa, em reunião no Plenarinho 1, eixos da política de desenvolvimento do setor e geração renda.

Com base em estudos do Sebrae e associações, a movimentação financeira mensal pode alcançar R$ 150 milhões, considerando a estada de um turista com três ou quatro acompanhantes, por três dias na semana, nos municípios de Rondônia.

Estimativas indicam que 250 mil pessoas entram e saem no Estado por mês, atraídas na maioria pelas potencialidades do turismo ecológico . Segundo o superintendente da Setur, Gilvan Pereira Júnior, uma das metas parra incrementar o setor é a que os técnicos batizaram de “pacote de ideias”, o “Programa Viaje Mais Servidor” (PVMS).

Aprovado pelo Ministério do Turismo e do ponto de vista da sua legalidade já passou também na Procuradoria-Geral do Estado (PGE). “É algo que não tem como dar errado”, disse o superintendente. O PVMS criará uma demanda de incentivo por meio de maior fluxo de turistas, inicialmente interno, e desenvolverá nos usuários o sentimento de pertencimento despertado pelas belezas da região. A chamada “indústria sem chaminé” do turismo se constituirá numa das maiores alternativas de distribuição de renda e de geração de empregos em setores como o aéreo, rodoviário, rede hoteleira e de transportes em Rondônia.

O Governo está investindo cerca de R$ 750 mil em sinalização turística, que não havia em nenhuma das microrregiões de Rondônia. Os investimentos foram aprovados pelo Conselho Estadual de Desenvolvimento Econômico. Com a medida, 52 mil servidores da ativa, inativos e os descendentes receberão descontos nas passagens e diárias de hospedagem nos hotéis, restaurantes, lanchonetes, parques e clubes de lazer cadastrados. No início, serão atendidos os servidores do Executivo e numa segunda etapa a clientela do Legislativo e Judiciário.

Os descontos, para os servidores viajarem mais, garantem facilidade para que todos conheçam as potencialidades turísticas existentes nas microrregiões de Porto Velho, Cacoal, Ouro Preto, Ji-Paraná, Pimenta Bueno, Guajará-Mirim, Costa Marques e Vilhena, a um custo mais barato de até 30% em comparação com os pacotes oferecidos para outros Estados.

PONTOS TURÍSTICOS
Dentre outros pontos e eventos turísticos, constam do inventário o Marco e os Cerrados (Vilhena), Memorial Rondon (Porto Velho), Grutas e Cavernas (Pimenta Bueno), Forte Príncipe da Beira (Costa Marques), Belezas do Vale do Guaporé (Costa Marques e São Francisco), Estrada de Ferro Madeira-Mamoré (Porto Velho e Guajará-Mirim), Estação e Museu Telegráfico (Ji-Paraná), e Cascatas (Ouro Preto e Machadinho D’Oeste).

A Festa do Divino (Costa Marques, Pimenteiras e Região), Festa do Guerreiro da Aldeia Ricardo Franco (Guajará-Mirim), o artesanato indígena e regional, além da culinária, festejos juninos com quadrilhas e bois bumbas, celebrações religiosas e prédios com arquitetura colonial, a cultura das comunidades ribeirinhas e rios piscosos como o Madeira, Mamoré, Guaporé, Rio Branco e Machado, também são analisados.

Ajudará ainda na circulação interna de dinheiro, porque serão incluídos os descendentes do primeiro grau, possibilitando o alcance de 300 mil pessoas. Os hotéis estão para fechar, segundo o proprietário de uma pousada. No final de semana, ele só consegue ocupar 20% das vagas.

O aumento da demanda, com o apoio dos parlamentares, salvarão dezenas de empreendimentos e centenas de empregos em Rondônia. A fórmula é intensificar o fluxo de turistas internamente e negociar preços mais baratos e descontos nas agências de viagens, restaurantes, lanchonetes, parques, hotéis fazenda e clubes de lazer para manter as viagens e roteiros atrativos.

Gilvan Júnior explicou que, com o apoio do governador Marcos Rocha e de representantes da bancada federal, foi liberado para o Estado R$ 1,5 milhão pelo Fundo de Desenvolvimento do Turismo.

Os recursos serão investidos na confecção de placas de sinalização turística com os temas do Memorial Rondon, Estrada de Ferro Madeira-Mamoré e Forte Príncipe da Beira, para divulgação dos principais pontos turísticos. “Não há uma única placa em todo o Estado”.

Em parceria com o Exército e a Secretaria Estadual da Educação (Seduc), será implantado o Programa Turismo Educativo. O objetivo é conscientizar os alunos das escolas públicas e formar agentes multiplicadores para divulgação das potencialidades regionais.

Outro passo é a promoção da “1ª Feira Estadual de Turismo”, com a participação de instituições e empresários do setor de toda a Amazônia e outras regiões.

 

Por: Abdoral Cardoso/Secom
Esporteenoticia.com

 

Commentarios


Este Post Foi Útil:

0 votes, 0 avg. rating

wellington gomes - .

Share Button

Jornalista

Commentarios