rondonia-brasil-china

Rondônia desperta interesse de parcerias comerciais com a CCIBC (Câmara de Comércio e Indústria Brasil-China)

Share Button

rondonia-brasil-china O Brasil reúne mais condições do que a China para ser o maior “tigre” de exportações do mundo e, assim, ser uma “Superpotência Econômica”. A expressão otimista foi declarada pelo próprio presidente da Câmara de Comércio e Indústria Brasil-China (CCIBC), Charles Tang, que já deixou claro que o gigante asiático voltou os olhares, também, para Rondônia com intuito de oportunidade para estreitar relações comerciais. Ele foi recebido pelo governador de Rondônia, coronel Marcos Rocha, no final da tarde de sexta-feira, 15, para uma reunião que visa dar um primeiro passo a um intercâmbio comercial.

A China tem sido atraída por oportunidades de investimentos em importantes setores do país e o setor produtivo do Estado tem apresentado um crescimento e, consequentemente, chamado a atenção de outros países. Também autor do livro com o título: Brasil e China – Modelos de Prosperidade Econômica, o presidente da CCIBC, Charles Tang, deixou claro o interesse dos chineses em uma parceria com o Estado.

Charles Tang enfatizou que a China tem surgido como o maior parceiro comercial brasileiro e citou, como exemplo, a parceria firmada com Mato Grosso do Sul, onde anos anteriores milhões de toneladas de soja foram exportadas para o país asiático.

Atento ao momento crescente do setor produtivo do Estado, o governador Marcos Rocha explanou sobre o fortalecimento do café, cacau, soja, milho, bem como de outros segmentos que impulsionam a economia. O governador apresentou um prospecto de investimento 2019/2022 chamando a atenção para o turismo, produção de peixes, produção de soja – que praticamente já atinge todo o Estado, curtume de couro, floresta plantada, indústria de corte de frango e indústria de corte de pescado.

O governador esteve acompanhado do secretário-chefe da Casa Civil, Pedro Antônio Pimentel; superintendente Estadual de Desenvolvimento Econômico e Infraestrutura, Sérgio Gonçalves; diretor Executivo da Seagri, Paulo Haddad; secretário de Estado do Planejamento, Orçamento e Gestão, Jailson Viana de Almeida; superintendente Estadual de Turismo, Gilvan Pereira Júnior; secretário Estadual de Finanças, Luiz Fernando; secretário adjunto da Seagri, Euclides Nocko.

“A ideia, como eu sempre digo, é buscar trazer investimentos aqui para o nosso Estado. Nosso diálogo com o presidente da Câmara de Comércio e Indústria Brasil-China é exatamente aproximar a China a Rondônia para que possamos massificar esse intercâmbio comercial. Vale lembrar que a história da China na área comercial é grandiosa. E esse momento em que estivemos reunidos, o experiente Charles Tang apresentou sugestões e contou um pouco da experiência que ele tem, bem como a China”, frisou o governador.

Charles Tang reforçou a questão de um modelo econômico de prosperidade brasileira. Conforme levantamento já realizado, o Brasil é apontado como principal mercado para os chineses, o que impulsionou as negociações brasileiras. No ano passado, por exemplo, o país chegou a exportar 55 milhões de toneladas de soja para a China, faturando quase US$ 22 bilhões.

Em entrevistas realizadas em outros Estados, o presidente da Câmara do Comércio Brasil-China sempre tem deixado claro que vislumbra um bom futuro para o Brasil. Durante a reunião com o governador Marcos Rocha, foi lembrado sobre a visita que o presidente da República, Jair Bolsonaro, fará ao país no segundo semestre. O próprio presidente anunciou em sua rede social que a China aparece como maior parceiro comercial brasileiro.

O presidente da CCIBC propôs a criação de uma Frente Parlamentar Brasil-China, com uma definição de uma Província-Irmã de Rondônia no país asiático. Charles Tang também formalizou o convite ao governador Marcos Rocha com uma agenda de visita ao país asiático visando mostrar as oportunidades de negócios que podem ser estabelecidas, sendo pontuado o perfil do potencial econômico do Estado.

“Tive a oportunidade de conhecer o governador Marcos Rocha e com essa nova geração de governantes tenho sentido uma receptividade e desejo muito grande de crescimento. O Estado de Rondônia é muito próspero. Acredito que a Câmara Brasil-China – que já colaborou com tantos Estados do Brasil – pode sim criar uma parceria estreita entre Rondônia e a China. Acho que uma visita do governador à China e com a criação de uma Frente Parlamentar, teremos sucesso em poder trazer um intercâmbio e parceira grandiosos”, comentou Charles Tang.

Após ter feito uma breve explanação do momento econômico, destacando o potencial de cada setor da economia, o governador acenou como de grande importância uma aproximação com a China. “Fizemos uma excelente reunião onde o presidente da Câmara Brasil-China apresentou propostas e estamos criando uma estratégia para o início de um planejamento, ou seja, iremos levantar todas as necessidades para o Estado e apresentaremos as nossas potencialidades. Isso vai ser conduzido até a China onde empresas vão verificar onde se encaixam nessas necessidades e interesses para que o Estado possa ganhar, bem como a China. Houve o convite para que possamos ir à China conhecer “in loco” essas empresas e o que elas fazem, mostrando como elas fazem e aí, quem sabe, conseguiremos trazer indústrias que possam operar com mão de obra brasileira aqui em Rondônia. Isso será muito bom e faz parte do processo de desenvolvimento do Estado que tanto mencionamos desde a campanha”, resumiu o governador Marcos Rocha que vê como positivo uma relação comercial com a China.

 

 

Por: Paulo Ricardo Leal/Secom
Esporteenoticia.com

 

Commentarios


Este Post Foi Útil:

0 votes, 0 avg. rating

wellington gomes - .

Share Button

Jornalista

Commentarios