domingo, fevereiro 25, 2024
spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
InícioColunistasALERTA DE GOLPE: população deve ficar atenta aos mais comuns “golpes da...

ALERTA DE GOLPE: população deve ficar atenta aos mais comuns “golpes da Receita Federal”, saiba como funcionam as abordagens golpistas e se proteja

Um golpe envolvendo o nome da Receita Federal começou a ser aplicado na metade deste ano. Com isso, muitas pessoas caíram nas investidas dos golpistas e tiveram prejuízos enormes, por achar que realmente se tratada de algo relacionado ao órgão federal.

No entanto, com a chegada do fim do ano, o mesmo golpe voltou a ser aplicado de uma forma mais recorrente. Para que as pessoas fiquem atentas, a Receita Federal resolveu emitir um alerta. O objetivo também é fazer com que não haja mais vítimas desta prática fraudulente. Vem entender melhor!

ALERTA: população deve ficar atenta ao “golpe da Receita Federal”

Fique atento e evite cair neste tipo de golpe Crédito: @jeanedeoliveirafotografia / pronatec.pro.br

Como acontece o golpe da Receita Federal?

Em linhas gerais, o golpe é aplicado por meio de links, que são enviados por e-mail, mensagens de celular ou por meio de aplicativos, como o WhatsApp. A forma como o golpe é aplicado varia de conteúdo, de acordo com o planejamento dos golpistas.

De acordo com a Receita Federal, uma das formas mais comuns de aplicar o golpe é por meio de um falso empréstimo. Os casos ocorrem da seguinte forma: supostas empresas oferecem empréstimos condicionando ao pagamento antecimento do Imposto sobre Operações Financeiras, o chamado IOF, por parte da vítima.

Para a Receita, o golpe é bem elaborado, já que os criminosos sempre estão munidos de notificações e documentos, sendo todos falsos. O objetivo é fazer com que a vítima pague taxas que não existem para liberar o suposto dinheiro. A maioria das pessoas não percebe que se trata de uma prática fraudulenta e chega até a fazer PIX para pessoas físicas.
Sugestões para você
É importante destacar que o pagamento do IOF, que os golpistas pedem às vítimas, deve ser feito, na verdade, por meio de um Documento de Arrecadação de Receitas Federais (DARF). Com isso, o imposto não é pago pelo contribuinte, mas pela empresa que oferece o crédito.

Outra modalidade do golpe é por meio do CPF. Este funciona da seguinte forma: as pessoas recebem mensagens por e-mail, SMS ou WhatsApp informando que o CPF precisa ser regularizado mesmo que não esteja com o nome negativado na sempresas de proteção de crédito.

É comum que os golpistas peçam que a vítima pague uma taxa para regularizar o CPF por meio de um boleto. Quando a vítima faz o pagamento, o dinheiro vai direto para a conta dos golpistas. Não é uma prática comum da Receita Federal mandar links por meio de mensagens. As consultas devem ser feitas no canal oficial, no site: gov.br.

Como é possível se proteger dos golpes?

A Receita faz ainda três recomendações básicas para o contribuinte:

  • Não abra arquivos anexados em e-mails, pois normalmente são programas executáveis que podem causar danos ao computador ou capturar informações confidenciais do usuário;
  • Não acione os links para endereços da internet, mesmo que lá esteja escrito o nome da Receita Federal do Brasil, ou mensagens como “clique aqui”, pois não se referem ao órgão;
  • Exclua imediatamente a mensagem.

 


Por:
Joalline Nascimento/Pronatec
Esporteenoticia.com

 

RELATED ARTICLES

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Advertisment -
Google search engine

Most Popular

Recent Comments