domingo, setembro 25, 2022
spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
InícioEconomiaAtenção: O que fazer após enviar um Pix errado? Erros podem acontecer...

Atenção: O que fazer após enviar um Pix errado? Erros podem acontecer na hora de fazer uma transferência, saiba o que fazer para recuperar o dinheiro

Com a popularização do Pix, o serviço vem sendo muito utilizado pelos brasileiros. Como em qualquer operação, erros podem acontecer. Inclusive, realizar uma transferência para um contato errado é mais comum do que se imagina. Por isso, saiba o que fazer após enviar um Pix por engano.

Vale ressaltar que apesar de muito conhecido, o Pix foi lançado há pouco tempo, em outubro de 2020, o que faz com que muitas pessoas ainda tenham dificuldades em usar a ferramenta.

Devolução do Pix

Ao ser lançado, a única forma de recuperar o dinheiro enviado de forma errada, era o contato direto com a pessoa que recebeu. No final de 2021, o Banco Central desenvolveu uma norma conhecida como Mecanismo Especial de Devolução (MED), que consiste em um conjunto de regras que as instituições financeiras devem seguir para realizar a devolução do Pix.

No entanto, esse mecanismo só pode ser utilizado em casos de suspeita de fraude e falhas no sistema dos envolvidos na transação. Nesse sentido, o usuário que fez uma transferência por engano, não pode utilizar esse recurso. Todas as instituições financeiras que atuam com o Pix são obrigadas a aplicarem o MED.

Pix errado

Assim sendo, para os casos em que o cliente de um banco faz uma transferência via Pix a outro cliente por engano, é recomendado entrar diretamente em contato com a pessoa que recebeu. Assim, ela pode devolver o montante por Pix mesmo ou por uma outra forma que preferir.

Há também a possibilidade de entrar em contato com o banco, explicar a situação e oferecer todas as informações necessárias, para que a própria instituição entre em contato com a outra, a fim de resgatar o dinheiro.

Para quem recebe o valor, é simples. Basta entrar em contato com quem enviou ou avisar ao banco que não reconhece a transação.

Se o destinatário se recusar a devolver o valor, essa ação pode ser considerada um crime, mesmo que o recebedor não saiba a motivação daquele montante em sua conta. Se a intenção for de não devolver, cabe uma ação judicial por apropriação indébita.

Nesses casos, a pessoa que fez a transação errada pode registrar um Boletim de Ocorrência. Se houverem provas de que tentou o contato com o recebedor mas não foi atendido, o processo é agilizado. Ainda que não haja nenhuma prova, o B.O pode ser registrado da mesma forma.

Esse tipo de crime, geralmente é resolvido com reparação de danos. No caso, a devolução do dinheiro.


Por:
Rafaela Medolago/SeuCreditoDigital
Esporteenoticia.com

RELATED ARTICLES

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Advertisment -
Google search engine

Most Popular

Recent Comments