sexta-feira, julho 5, 2024
spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
InícioColunistasEm Ouro Preto, homem suspeito de atear fogo na residência da ex,...

Em Ouro Preto, homem suspeito de atear fogo na residência da ex, é preso; todos os bens materiais da vítima foram consumidos pelas chamas

Um homem de 35 anos foi preso na noite desta última quarta-feira (01/02), por volta das 21h40, suspeito de ter ateado fogo na residência da ex-esposa, de 27 anos, grávida de 6 meses. O fato ocorreu na rua João de Oliveira, bairro Jardim Bandeirantes, na Estância Turística de Ouro Preto do Oeste.

De acordo com o boletim de ocorrência, uma guarnição da PM foi acionada pela vítima e, com rapidez, compareceu ao local, residência da avó da solicitante, onde, além da vítima, também se encontrava o suspeito. Diante dos policiais, a mulher relatou que conviveu por 2 anos com seu ex, e que já estão separados há 2 meses, e que o mesmo não aceita a separação.

Informou ainda que, na noite de quarta-feira (01/02), saiu da casa de sua avó e foi até sua residência. Ao se aproximar, percebeu que o portão estava aberto. Nesse momento, ao suspeitar que poderia ser seu ex, ela optou por não entrar. Ao passar pela frente da moradia, avistou o mesmo no quintal, que a chamou para entrar e conversar. O convite foi ignorado, e de imediato retornou para a casa da sua avó, sendo seguida pelo ex, o que a motivou a acionar a polícia.

A vítima disse que na mesma quarta-feira (01/02), seu ex teria lhe enviado várias mensagens pelo WhatsApp ameaçando-a. Fato, segundo a polícia, confirmado pelo suspeito, que alegou ter feito, por não aceitar a separação e por gostar muito de sua ex e que ela está grávida dele.

No momento em que os policiais estavam ouvindo o casal, perceberam uma densa fumaça vindo de uma residência nas imediações, instante em que a mulher relatou que o seu ex teria dito que iria colocar fogo em sua casa. De imediato, a guarnição, juntamente com o casal, foi até o endereço da vítima e, ao se aproximarem, perceberam que o incêndio era na residência da mesma.

Uma equipe do Corpo de Bombeiros já estava no local realizando o combate ao fogo, no entanto, o incêndio já havia consumido todos os bens materiais da vítima. Ao presenciar a terrível cena, a proprietária da casa entrou em desespero, tendo que ser amparada pelos vizinhos.

O clima ficou ainda mais tenso quando populares descobriram que o suspeito estava detido no interior do camburão da viatura, momento em que iniciou-se uma movimentação das pessoas revoltadas com a situação, que em dado momento, passou a apresentar perigo de linchamento do suspeito. Devido ao efetivo estar reduzido a apenas dois policiais, e temendo pela segurança dos mesmos e da pessoa que já estava detida, optaram por sair imediatamente do local.

Os policiais, mesmo com o número reduzido, também prestaram apoio na condução de um sargento do Corpo de Bombeiros, até o quartel, para buscar um segundo caminhão com água para auxiliar no combate ao incêndio. Em seguida, a guarnição seguiu até a Unisp, onde o fato foi registrado e o suspeito apresentado.

Por: Gazeta Central 
Esporteenoticia.com

RELATED ARTICLES

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Advertisment -
Google search engine

Most Popular