sábado, junho 8, 2024
spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
InícioColunistasFormatura de 310 novos policiais civis em Rondônia para reforçar e garantir...

Formatura de 310 novos policiais civis em Rondônia para reforçar e garantir a segurança e a ordem pública, em todo o estado

Muita emoção, relatos de superação e desempenho marcaram a solenidade de formatura de 310 novos policiais civis, que passaram pelos treinamentos na Academia de Polícia Civil (Acadepol). Os alunos foram aprovados no concurso realizado em 2022, para as carreiras de Agente de Polícia, Datiloscopista, Escrivão, Técnico de Necropsia, Médico Legista e Delegado. A formatura dos novos policiais foi realizada nesta quinta-feira (6), em uma igreja de Porto Velho, e contou com a presença de autoridades, além de familiares e amigos dos formandos.

Solenidade de formatura de 310 novos policiais civis

Presente ao evento, o governador de Rondônia, Marcos Rocha enalteceu o comprometimento da Polícia Civil do Estado de Rondônia (PCRO), que tem reconhecimento nacionalmente e, ainda, destacou a importância de garantir a segurança e a ordem pública em todo o estado. “O governo tem investido em ações que visam o fortalecimento da segurança pública, com novos equipamentos e, principalmente, com a valorização dos profissionais. Temos certeza que tais ações irão contribuir para que tenhamos um estado, ainda mais próspero e seguro, sendo o melhor lugar para se viver e morar.”

   

O diretor-geral da Polícia Civil, Samir Fouad Abboud ressaltou o comprometimento do governo do estado, na realização do concurso público. “Tínhamos essa grande necessidade. Os novos policiais serão bem-vindos não só para a polícia civil, mas a todo estado de Rondônia, para fins de investigação policial. Muito obrigado por terem escolhido integrarem a polícia civil.”

Governo do estado destaca investimentos na segurança pública

Para o titular da Secretaria de Estado da Segurança, Defesa e Cidadania (Sesdec), Felipe Bernardo Vital, a formatura dos novos policiais é resultado de uma gestão comprometida com a segurança dos cidadãos rondonienses. “Nosso estado é destaque nacionalmente, com investimentos, valorização salarial, efetivo renovado e reforçado, além da integração e a união entre os poderes. Essa colaboração mútua é fundamental para enfrentar os desafios da segurança pública e promover um ambiente mais seguro aos cidadãos rondonienses. Parabenizamos e desejamos sucesso aos novos policiais.”

   

ATENDIMENTO HUMANIZADO
Uma das novidades da formação, foi a criação de um setor biopsicossocial dentro da Academia de Polícia Civil, com o objetivo de oferecer um atendimento humanizado e especializado para alunas grávidas e lactantes. A diretora da Acadepol, delegada Rosilei de Lima, destacou a importância da iniciativa para garantir o bem-estar e saúde, durante a formação. “Estivemos comprometidos em oferecer todo o suporte necessário para os alunos em formação, por isso, criamos esse setor, que ofereceu apoio integral, garantindo que pudessem desempenhar suas atividades com segurança e tranquilidade.”

Angélica Tavares é lactante de um bebê de 11 meses

A agente de polícia, Taline Baylão, 35 anos, grávida de 5 meses, foi uma das assistidas pelo atendimento humanizado. “Foi tranquilo, as atividades que demandavam mais físico ou que pudessem colocar em risco à gestação, foram adaptadas. Tivemos bastante cuidado e atenção por parte dos monitores e nos sentimos amparados. Hoje me sinto aliviada e orgulhosa de ter conseguido me formar e a neném também já vai nascer formada”, enfatizou.

Angélica Tavares, de 30 anos, lactante de um bebê de 11 meses, veio do município de Cacoal e destacou o desafio de fazer a academia nesse período. “Foi realmente desafiador, pois, eu descobri a gravidez na mesma semana que recebi a notícia que tinha passado na 1ª fase da prova objetiva do concurso. Foi a realização de dois sonhos ao mesmo tempo, senti medo, porque não sabia como seria dali em diante. Graças a Deus, com o apoio que tive da minha família e do atendimento humanizado conseguimos concluir.”

   

Fabrício Zacarias, 36 anos, veio de Curitiba, e descobriu a gravidez da esposa quatro dias antes de vir para Rondônia, e relatou como foi a adaptação. “Foi gratificante, mesmo com as fases de adaptação, pois além do clima diferente, também recebi a notícia da gravidez da minha esposa, quatro dias antes de vir para Rondônia. Senti o acolhimento da Polícia Civil em todo o período de gestação da minha esposa, e me sinto feliz de estar aqui me formando, com a presença da minha esposa e filha, agora com 50 dias de nascida.”

 

Por: Suelen Viana e Paulo Ricardo Leal /Secom
Esporteenoticia.com

 

 

 

   

RELATED ARTICLES

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Advertisment -
Google search engine

Most Popular