quinta-feira, abril 25, 2024
spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
InícioColunistasGolpe do 0800: FEBRABAN emitiu alerta para o golpe da falsa central...

Golpe do 0800: FEBRABAN emitiu alerta para o golpe da falsa central de 0800, vítima explica como não cair no esquema e diz que fazem contato por SMS ou WhatsApp

A Federação Brasileira de Bancos (Febraban) emitiu no final do ano passado um alerta para o golpe da falsa central de 0800. Nele, o golpista se passa por um suposto funcionário de um banco para conseguir dinheiro, e as formas de contato mais usadas são o SMS ou o WhatsApp.

Por se tratar de um golpe ainda comum que ganha variações de tempos em tempos, explicaremos na sequência como ele acontece. Além disso, daremos algumas dicas de como evitar cair nessa fraude para não se tornar mais uma vítima.

Criminosos se passam por funcionários de bancos para conseguir dinheiro. (Fonte: Getty Images/Reprodução)Criminosos se passam por funcionários de bancos para conseguir dinheiro. (Fonte: Getty Images/Reprodução)Fonte:  Getty Images/Reprodução

Como acontece o golpe do 0800?

Os criminosos que aplicam este golpe entram em contato com a vítima usando SMS ou WhatsApp. Essas mensagens costumam iniciar dizendo que há uma suposta transação financeira realizada no cartão ou na conta, além de pedir para entrar em contato com um número 0800.

Porém, é aí que mora o problema: ao fazer a ligação, seja discando diretamente ou acessando um suposto link, o cliente é direcionado para uma central telefônica. Entretanto, esta central não é verdadeira e o número 0800 aparece apenas para ganhar a confiança da vítima.

Segundo a Febraban, a manobra é um golpe de engenharia social utilizado para enganar o cliente e obter informações confidenciais. No fim, o intuito é o mesmo: transferir dinheiro para a conta do golpista.

Intuito se renova de tempos em tempos para obter dinheiro das vítimas. (Fonte: Getty Images/Reprodução)Intuito se renova de tempos em tempos para obter dinheiro das vítimas. (Fonte: Getty Images/Reprodução)Fonte:  Getty Images/Reprodução 

Variantes da mesma ação

Por ser um tipo de golpe que se recicla de tempos em tempos, ele ganha novos contornos para que as vítimas fiquem mais suscetíveis à ação dos criminosos. Entre as abordagens, temos:

  • Transferência de valores: nesta modalidade, o golpista pede para que a vítima faça uma transferência para uma conta segura (neste caso, a do golpista), alegando que o banco está fraudando a conta do cliente;
  • Milhas vencendo: outra variante bastante comum. Nela, o criminoso diz que os pontos de milhagem estão vencendo, sendo preciso informar dados pessoais para não perder o bônus;
  • Prêmios falsos: a ideia aqui é pegar a vítima pelo interesse em prêmios. O criminoso geralmente informa que o banco está preparando um mimo para o cliente, mas que é preciso informar os dados bancários para recebê-lo.

Entretanto, todo cuidado é pouco. Em alguns casos, o golpista tenta uma abordagem informando transações indevidas em períodos próximos às datas de grandes compras. E foi exatamente o que aconteceu comigo no final do ano passado.

Caso real de golpe da falsa central

No ano passado, fui abordado duas vezes por ligações de falsas centrais informando transações indevidas na minha conta. Um destes contatos aconteceu na quarta-feira, 22 de novembro de 2023, quando muitas lojas já estavam com vendas e promoções de Black Friday.

O contato era de um suposto número comercial (veja no print abaixo), onde uma secretária eletrônica informava um boleto de cobrança de R$ 2,9 mil a ser debitado na minha conta. Detalhe: a ligação aconteceu de madrugada, pois o golpista imaginou que o sono me atrapalharia.

Golpes acontecem inclusive de madrugada, por meios de números que não 0800. (Fonte: TecMundo/Reprodução)Golpes acontecem inclusive de madrugada, por meios de números que não 0800. (Fonte: TecMundo/Reprodução)Fonte:  TecMundo/Reprodução 

Ignorei a ligação, olhei o extrato do banco e não vi nada agendado. Porém, alguns dias depois recebi uma nova ligação durante o dia informando que havia uma transação de mais de R$ 4 mil agendada na minha conta. Decidi prosseguir para ver o que aconteceria.

Neste novo contato, passei por um atendimento de secretária, apertei o número 2 para informar que não reconhecia a transação e esperei o atendimento. Após ouvir uma musiquinha, o atendente deu bom dia e começou o contato.

Ele iniciou confirmando a suposta transação e precisava dos dados bancários. Questionei se ele não os possuía, já que estava entrando em contato em nome do banco. Desconfiei do golpe, pois disse que o serviço era terceirizado e, por questões de segurança, a instituição financeira não repassava tais dados para os atendentes. Desliguei em seguida.

Por isso, tenha cuidado: desconfie de ligações informando transações altas em sua conta. Além disso, siga as dicas que estão a seguir e tome muito cuidado: com a aproximação do Dia do Consumidor (que acontece em 15 de março), este golpe pode ganhar mais força. 

Como evitar o golpe da falsa central?

Apesar de ser um golpe que acontece com certa frequência, é possível tomar alguns cuidados para evitar ser uma vítima. A principal delas é ficar atento ao conteúdo recebido por mensagens, seja SMS ou WhatsApp.

“Para evitar ser uma vítima, é preciso estar atento e atualizado sobre os golpes que estão sendo aplicados e nunca compartilhar seus dados por mensagem ou chamada”, comentou Fabio Assolini, diretor da Equipe Global de Pesquisa e Análise da Kaspersky para a América Latina.

Além disso, há outros pontos que podem ajudar a evitar esse tipo de golpe:

  • Caso você receba e-mails ou SMSs enviadas por números curtos, jamais faça o que é pedido, como ligar para o 0800;
  • Se você realmente desconfia da transação, ligue nos canais oficiais de comunicação do seu banco, que pode ser localizado em seu cartão;
  • Nunca compartilhe os seus dados por mensagens SMS, WhatsApp ou similares;
  • Se receber uma chamada suspeita, não compartilhe nenhuma informação pessoal e ligue também para a verdadeira central de atendimento, que pode ser encontrada digitando manualmente o site na URL do navegador.

 

Por: Douglas Vieira/TecMundo
Esporteenoticia.com

 

 

 

 

RELATED ARTICLES

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Advertisment -
Google search engine

Most Popular

Recent Comments