quinta-feira, abril 25, 2024
spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
InícioColunistasMenina de 11 anos descobre forma diferente de encontrar o valor de...

Menina de 11 anos descobre forma diferente de encontrar o valor de uma raiz quadrada, partir daí, professor cria nova fórmula matemática: Veja Aqui o Novo Método!

Frederico Ferreira, de 33 anos, é um apaixonado por matemática. Professor há 13 anos, ele conta que chega a ser fascinado pela disciplina, até mais do que por dar aulas. Mas foi em uma sala de aula, no Colégio Santa Maria, ensinando a uma menina de 11 anos, que Frederico descobriu um método novo que pode vir a revolucionar a matemática que ele tanto ama.

Júlia Pimenta, então estudante do 6º ano, descobriu uma forma de encontrar o valor de uma raiz quadrada diferente da usual “tentativa e erro” ou da fatoração, que são ensinadas na sala de aula. Ao mostrar que havia chegado ao resultado de diferentes raízes pelo seu método, Frederico viu que ali havia algo a ser explorado.

“Eu falei com ela que eu ia levar esse método para casa, e eu ia dar uma pesquisada nele, para observar. Porque eu não conhecia esse método”, conta. Frederico buscou na internet, nas redes sociais, em vídeos de criadores de conteúdo, em artigos científicos e só achou as formas que ele já conhecia de encontrar a raiz quadrada.

“Eu pensei ‘se ela consegue resolver algo de uma forma diferente, eu estou com uma coisa em potencial em mãos’”, relembra.

   

Ao Terra, ele explica que, a partir do método de Júlia, se debruçou para criar uma fórmula aplicável a quaisquer números. Ou seja, o método da menina é o início da Fórmula de Regressão de Júlia, batizado em sua homenagem.

O primeiro é de mais fácil compreensão; já o segundo tem como intenção auxiliar na descoberta de raízes quadradas de números muito maiores, que não costumam ser estudados no Ensino Básico. Ao final desta matéria, há detalhadamente como funciona o método e a fórmula, com exemplos de aplicação.

Reconhecimento

A Fórmula de Regressão de Júlia foi publicada na Revista do Professor de Matemática, veículo de divulgação científica da Sociedade Brasileira de Matemática. Com a projeção, também na mídia, outros estudiosos passaram a se interessar pela fórmula criada por Frederico e as suas possíveis aplicações.

“Eu já tive um contato com um professor lá do Nordeste. Não lembro de qual Estado exatamente. Mas eles vão usar a fórmula em processamento de imagens. Então, assim, já estão usando a fórmula para descobrir outras coisas, sabe? Isso é muito legal”, comemora.

   

O outro lado da moeda, porém, não é tão agradável assim. Frederico se queixa que precisou abrir mão de sua privacidade para divulgar a fórmula. Com a exposição, também vieram comentários maldosos e críticas nas redes sociais. “Eu estou tendo o meu rosto exposto o tempo todo por várias situações. Eu nem esperava isso, para mim não é tão legal”, diz. Ele afirma também não ter tido nenhum retorno financeiro extra por causa da criação.

Para os próximos meses, Frederico está se dedicando a escrever um livro sobre a história de criação da Fórmula de Regressão de Júlia, além de um site, onde as pessoas poderão encontrar a explicação para a técnica. Assim, ele espera que, aos poucos, possa se desvincular de tanta exposição e deixar o trabalho caminhar por si só.
O método de Júlia

Antes do método de Júlia, havia apenas duas formas de se calcular a raiz quadrada, segundo explica Frederico. Na escola, aprendemos que há a opção da fatoração, que consiste na decomposição daquele número – mas, o professor explica que a fatoração não consegue abranger os números cuja raiz quadrada é um número primo. Além disso, há a opção da tentativa e erro, ou seja, fazer a multiplicação dos números que você acha que pode ser a raiz quadrada até chegar nela.

O método de Júlia consiste em uma facilitação dessa segunda forma. Por ele, o aluno também vai “chutar” qual seria um valor que ele acredita ser a raiz quadrada daquele número. A diferença é que caso ele erre, Júlia descobriu que há um jeito de descobrir o número certo sem precisar testar com outros números.

   

A ideia é que o aluno some o resultado da multiplicação com o número que ele testou e a sua sequência até chegar no resultado da raiz quadrada. O último número que for usado na soma correta é o valor da raiz. Confira dois exemplos:

   

Fórmula de Regressão de Júlia
Já a fórmula de Regressão de Júlia foi criada pelo professor Fred a partir do metódo da garota. Ele notou que, para números muito grandes, a partir de 5 algarismos, seria muito exaustivo manter a soma dos números até chegar no resultado da raiz quadrada.

“A fórmula é um pouco mais complexa, a ideia dela é para a gente calcular o incalculável. É o que eu gosto de falar”, explica o professor. Ele usa três variáveis para chegar no resultado da raiz quadrada. Veja abaixo como funciona:

Frederico tranquiliza os alunos em idade escolar: eles não precisarão decorar mais uma fórmula de matemática. Para quem está no Ensino Básico, o método de Júlia e as outras formas já conhecidas de encontrar a raiz quadrada funcionam perfeitamente.

 

Por: Maria Clara Andrade/Terra
Esporteenoticia.com

 

 

 

   

RELATED ARTICLES

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Advertisment -
Google search engine

Most Popular

Recent Comments