sábado, janeiro 28, 2023
spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
InícioColunistasPrisão de Daniel Alves ordenada pela Juíza em Barcelona/ES por agressão sexual,...

Prisão de Daniel Alves ordenada pela Juíza em Barcelona/ES por agressão sexual, o lateral nega as acusações, mas é demitido do Pumas seu clube de atual

A juíza Maria Concepción Canton Martín, do Juizado de Instrução 15 de Barcelona, ordenou a prisão preventiva sem fiança de Daniel Alves. O jogador brasileiro foi detido nesta sexta-feira, ao comparecer para depoimento no caso em que é investigado por agressão sexual. O lateral nega todas as acusações.

A ordem de prisão foi cumprida e, ele foi levado ao Centro Penitenciário Brians 1, que fica nos arredores de Barcelona, usado para reclusões preventivas. Daniel vai permanecer preso até julgamento, que não tem data para ocorrer. Cabe recurso da decisão. Clube do brasileiro, o Pumas, do México, rescindiu, por justa causa, o contrato do lateral.

Daniel Alves, em ação pelo Pumas, do México — Foto: Ulises Ruiz/AFP

Daniel Alves, em ação pelo Pumas, do México — Foto: Ulises Ruiz/AFP

O brasileiro, ex-lateral do Barcelona e convocado a seleção brasileira na Copa do Catar de 2022, foi detido após prestar depoimento na manhã desta sexta-feira em uma delegacia de Barcelona. Alves saiu de lá detido em uma viatura da polícia, que colocou o jogador à disposição judicial.

O jogador admite que estava na casa noturna, mas nega com veemência a acusação. O suposto assédio sexual veio a público no último dia 31, em reportagem do jornal espanhol ABC. Segundo o relato do diário, a vítima declara que Alves teria colocado a mão por dentro de sua roupa.

No dia, a jovem foi atendida por agentes da Mossos d’Esquadra, a polícia catalã, mas preferiu não denunciar o jogador. A denúncia foi realizada no dia quatro de janeiro, quando a investigação foi iniciada.

A emissora catalã Antena3 teve acesso ao circuito interno da casa noturna. No relato inicial da TV à época, o vídeo mostrava que Daniel Alves e a suposta vítima ficaram 47 segundos no banheiro, cuja entrada era unissex, ou seja, a mesma para homens e mulheres.

De acordo com a Antena3, as imagens mostram que Alves deixa o banheiro inicialmente. A jovem sai depois e tem crise de ansiedade. Ela foi atendida por uma agente mulher do Mossos d’Esquadra, que deu início ao protocolo para casos de suposta agressão sexual.

No entanto, os diários El País e El Periódico revelaram o teor do depoimento da vítima e de Daniel, realizados nesta sexta. Os 47 segundos seriam apenas o intervalo entre as saídas de cada um do banheiro. A jovem relata ter ficado 15 minutos no local, onde o jogador teria forçado o ato sexual e a agredido. Ainda de acordo com os mesmos diários, o lateral declarou, no depoimento desta sexta, ter tido uma relação consensual com a jovem.

“Não conheço essa senhorita”

A única manifestação pública de Daniel Alves até o momento sobre o episódio foi ao canal Antena3, por meio de um vídeo gravado para a emissora, na qual ele nega a acusação.

Gostaria de desmentir tudo”, diz Daniel.
– Estive nesse lugar, estive com mais pessoas, estive aproveitando. Todo mundo que me conhece sabe que gosto de dançar. Estava desfrutando, mas sem invadir o espaço dos demais. Quando você tem que ir ao banheiro, não tem que perguntar quem está lá. “Sinto muito, mas não sei quem é essa senhorita, não sei seu nome, não a conheço, nunca vi outra vez na minha vida”, declara o lateral.

– Em todos esses anos, nunca invadi um espaço de alguém sem autorização. Como vou fazer isso com uma mulher, com uma jovem que seja, por Deus… Já basta, porque estão machucando, sobretudo a quem é próximo de mim – diz o brasileiro.

 

Por: Daniel Mundim e Raphael Zarko/Ge-Rio de Janeiro
Esporteenoticia.com

 

RELATED ARTICLES

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Advertisment -
Google search engine

Most Popular

Recent Comments