terça-feira, junho 4, 2024
spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
InícioColunistasSe já estava ruim para Daniel Alves, pode piorar ainda mais; após...

Se já estava ruim para Daniel Alves, pode piorar ainda mais; após demissão o Pumas pede R$ 25 milhões de indenização ao jogador

O Pumas, equipe que Daniel Alves defendia até ser preso provisoriamente acusado de agressão sexual, reclama uma indenização de R$ 25,5 milhões (5 milhões de dólares) ao jogador brasileiro por infringir termos de comportamento, presentes no contrato assinado por ele em julho de 2022.

No dia 20 de janeiro, data da prisão provisória, a diretoria do clube mexicano enviou um e-mail a Daniel Alves anunciando a rescisão do contrato e o notificando sobre o pedido de indenização.

A demissão foi anunciada naquele mesmo dia pelo presidente do Pumas, Leopoldo Silva. O pedido de indenização estava anexo ao mesmo e-mail, mas não foi levado a público

O UOL teve acesso ao e-mail enviado pelo clube para o jogador. No documento, o Pumas usa o contrato assinado com Daniel Alves para argumentar sobre a rescisão do contrato e a cobrança da indenização milionária. No contrato de trabalho, há cláusulas que penalizam o envolvimento em casos de doping, “em qualquer escândalo que se torne público” ou em “qualquer ato que seja considerado crime na legislação do país em que tenha acontecido”. No e-mail, o clube considera que o caso de Daniel Alves se enquadra no terceiro tipo e por isso exige uma compensação financeira.

Devido a gravíssimos descumprimentos do jogador, nos termos dispostos nas cláusulas décima quarta e décima quinta do contrato, o jogador está de forma irremediável obrigado a ressarcir o clube com o pagamento da indenização prevista na cláusula décima quinta do contrato, na quantia de US$ 5.000.000 (cinco milhões de dólares americanos), líquidos, ou seja, livres de qualquer imposto ou retenção.

Ainda no e-mail, assinado pelo advogado do clube mexicano, o Pumas afirma que “se reserva o direito de executar todas e quaisquer ações diante da Fifa e/ou em qualquer outra jurisdição pertinente e competente, para reclamar a indenização, que foi pactuada nos termos da cláusula décima quinta do contrato.

Recurso oferece ‘de tudo’:
O UOL teve acesso, ainda, ao recurso apresentado pela defesa de Daniel Alves contra a prisão provisória. No documento, Cristóbal Martell oferece diversas medidas comportamentais em troca da liberdade do jogador até a conclusão da investigação.

Por: Talyta Vespa e Thiago Arantes/UOL e colaboração São Paulo-Barcelona
Esporteenoticia.com

 

RELATED ARTICLES

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Advertisment -
Google search engine

Most Popular